Neuras, manias, internetices e contradições pós-modernas

  • Você acorda, vai pro escritório e abre sua caixa postal. Nenhum e-mail novo, sequer um spam. Curiosamente você sente um vazio interior e até um pouco de decepção. Carência virtual.

  • O Twitter sai do ar e sua primeira reação é querer postar NO TWITTER que o Twitter baleiou.

  • Paulistano (e habitantes de outras cidades também, mas aqui eu acho que é mais crônico) passa todo dia por lugares diversos da cidade coberto de grafites, alguns fantásticos outros exdrúxulos. Mas só vai parar pra prestar atenção e achar lindo quando os caras enfiam todos esses trabalhos numa exposição chique na V. Madalena (estejam os desenhos em qualquer uma das categorias)

  • Falta luz e o cidadão quase morre de tédio.

  • Quando você percebe que já baixou todos os seriados dá semana tem um pequeno ataque de pânico. “E se eu tiver que me entreter com TV aberta, Jesus?!”

  • Você tem que abrir o Twitter a todo momento que tiver chance. Se não o fizer, existe risco de deixar alguma mensagem passar (não importa que você saiba que é quase impossível que perca algo importante).

  • A overdose de informação é tanta que você não consegue mais levar nenhuma notícia a sério. Um LOL Cat e a morte do Lombardi tem o mesmo potêncial pra piada.

  • Cai uma ponte na sua cidade e você reage com um “de novo?” ao invés de ficar revoltado com o corrupto que botou aquele bando de incompetente pra construir. Aliás, muito provavelmente a maior parte das pessoas vai votar no sujeito sem dó, convencida que é intriga de oposição.

  • Você não só não sabe o nome do vizinho da frente como tem medo que algum dia ele venha te importunar com alguma coisa.

  • A maior parte das pessoas está mais interessada em saber se você está fazendo a sua parte e te cobrar por isso do que fazer a parte delas.

  • Muita gente se diz ateu ou não-religioso, mas abraça fanaticamente vegetarianismo, times de futebol, causas artísticas quaisquer, eco-apurrinhação (eco-chatos são os novos testemunhas de Jeová) e [insira aqui a camisa idiota que quer seguir sem questionar]

  • Mais da metade das pessoas que  apóiam a lei anti-tabagismo são a favor da liberação da maconha. Particularmente eu nunca vi ninguém doido e chato por causa de cigarro, ou muito menos bater o carro por ter perdido reflexos por causa de tabaco. Cigarro dá câncer? Dá. Maconha também e, ainda por cima, estraga pra caramba o cérebro do cidadão.

  • Você reclama que as pessoas postam futilidades na internet mas não “desassina” ou critica a própria na cara dela. Vai que você perde um seguidor, né?

  • Fazemos duzentos testes diferentes na internet e dizemos que é porque é engraçado, quando na verdade levamos tão a sério que não divulgamos os resultados que não gosta.

  • Quando você tira um tempo para limpar a mente, sente culpa por não estar produzindo nada, lendo um livro, desenhando ou postando no seu blog.
Fonte: Heresias.org 2.0

    2 comentários:

    Ira REgistroS/P 6 de janeiro de 2010 13:49  

    KKKKKKKKKKKKK e quem lê insiste em dizer que não é assim!

    Anônimo 6 de janeiro de 2010 16:45  

    KKKKKKKKKKKKK e quem lê insiste em dizer que não é assim! [2]

    haha

    @DuhVinicius

    Postar um comentário

    BLOG BOOKS!

    Onde é que tá?

    Divulgue-nos

    T-7

    Territorianos

    Facebook

    Comparsas

    Siga-nos no Twitter

    ImageHost.org
    BlogBlogs.Com.Br