Eu sou dependente!

Por Felipe Nogs

Não, não é um erro ortográfico do editor do blog, ou lapso de memória do cara que escreveu este post. Temos sim orgulho em dizer: somos dependentes!

Isso se torna extremamente contraditório para o resto do mundo que, na sua mídia, excessivamente diz que para nos tornarmos alguém no mundo precisamos ser independentes, precisamos sair de casa, largar família e nos tornar alguém por nós mesmos, sem ajuda de ninguém. Essa é a nossa cultura atual: se tornar alguém, com nossas próprias forças e sem a ajuda de ninguém mais.

E por mais que não desejemos, por mais que pensemos ao contrário ou discordemos, nós somos totalmente dependentes do Criador.

Por que respiramos? Porque Ele nos dá o ar. O dia que Ele não quiser mais, Ele o tira. Por que vivo? Porque corre sangue nas minhas veias, e meu coração bate por causa disso. O momento que Ele não quiser mais que estejamos vivos, nosso coração simplesmente para.

Ele tem todo o controle sobre nós, da mesma forma que o fato de você estar respirando na frente deste computador é unicamente por desejo Dele – porque somos geração dele, criados e moldados pelas próprias mãos do Criador.

Necessitamos do Criador para tudo. Das coisas mais simples às mais perplexas. Precisamos Dele para acordar, para tomar decisões, para conseguir dormir. Enfim, a cada passo que damos, a dependência do Senhor continua.

Em Atos 17:28 diz: “Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração.”

Há duas situações existentes neste versículo: Aquela que você percebe – Só estou aqui por causa que Ele quer. E a segunda: Não tenho do que me preocupar, Ele está no comando de tudo.

O que nos falta mesmo é perceber isso e dar valor a essa dependência e a essa presença imperceptível para os que não se 'abrem' para senti-la. Apesar da soberania e Majestade de Deus, Ele é simples, objetivo e muito eficaz. Podemos ver Deus nas pequenas coisas, e quando começamos a notar Deus nas pequenas coisas, começamos a entender que não somos absolutamente nada sem Ele.

A Palavra diz que Deus nos conhece e cuidou de nós desde o ventre. Isso me faz ter absoluta certeza de minha dependência. É o simples fato de percebermos que tudo aquilo que alcançamos, tudo o que conquistamos e possuímos é através e por causa Dele. E após reconhecermos tudo isso, poderemos então passar para a segunda situação – “Não tenho com o que me preocupar, Ele está no comando”

Quando passamos o controle da nossa alma para as mãos Dele, muitas coisas ficam mais fáceis. Sabe aquele fardo que sentimos antes de dormir? A preocupação com as contas que temos que pagar no dia seguinte? Ele transforma tudo isso em uma paz verdadeira que às até nos assusta (de onde ela veio?).

O conceito de paz para a cultura atual está sempre relacionado a uma praia, sombra, água de coco, quem sabe uma rede, etc. E é aqui que muitos de nós nos enganamos. O verdadeiro sentido de paz é ter a certeza que todos os nossos problemas serão resolvidos por Deus.

Essa é a magnitude da dependência de Deus. Entenda uma coisa – nós não somos nada, Ele é tudo, e é através Dele que nos tornamos um com Ele mesmo.

Eu tenho orgulho de ser dependente Dele.

2 comentários:

Vicente Lino da Natividade Apelidado: NEL 14 de maio de 2010 13:03  

Gostei muito do seu blog e já estou seguindo, se quiser conhecer ou seguir o meu blog acesse www.adonainews.com.br
Que o Nosso Deus continue a nos abençõar.

Felipe Nogs 14 de maio de 2010 18:03  

Eu sou dependente memo! #falomesmo

Postar um comentário

BLOG BOOKS!

Onde é que tá?

Divulgue-nos

T-7

Territorianos

Facebook

Comparsas

Siga-nos no Twitter

ImageHost.org
BlogBlogs.Com.Br