O Assassino

Um conto de Gustavo Guilherme


Era noite de quinta-feira. 

Cheguei em casa cansado, com os pés doloridos e a garganta inflamada. Culpa da longa caminhada entre o escritório e minha casa, e do frio que fez durante todo aquele dia. Exausto, me joguei na cama sem sequer tirar os sapatos. Dormi.

No sonho que tive, um homem caminhava na escuridão da noite. Era eu. Atrás de mim, seguindo os meus passos em silêncio, outro homem - mal vestido e com cabelos esquisitos - caminhava cauteloso. A noite de meu sonho, chuvosa e sombria, me fazia estremecer.

Quando meus pés desviaram-se do caminho, por estar desconfiado do rapaz que me perseguia, comecei a correr por uma rua mal iluminada. O homem veio atrás, correndo exatamente no mesmo ritmo que eu... parecíamos a sombra projetada um do outro, tão semelhantes eram os passos, o balançar do corpo e a respiração.

Por descuido, acabei tropeçando em um mendigo que ali dormia. Meus joelhos tocaram o chão com violência, e o impacto os tornou inúteis - eu havia quebrado a perna. No mesmo instante, depois de sentir a dor em meus ossos, senti também meu rosto espatifando-se numa poça d'água. Virei-me depressa para não me afogar e, gritando, procurei o tal mendigo em quem tropecei. Mas ele não estava mais lá. Sumira.

O homem que me perseguia, no entanto, se aproximava de meu corpo estirado no chão imundo da ruela escura. Passos demorados, respiração ofegante e mãos nos bolsos. Eu estremeci de medo.

O homem chegou perto, mas seu rosto se escondeu nas sombras da noite. Agora eu podia vê-lo de pé, diante de mim, assim como podia ver suas mãos saindo dos bolsos vagarosamente... do bolso esquerdo, saiu uma mão grande, com dedos finos e uma cicatriz. Aquela mão estava vazia. Em seguida, a mão direita, que parecia segurar alguma coisa, foi aparecendo aos poucos... lentamente, pude ver que aquela mão segurava um revolver.

O homem destravou a arma, deu um passo a frente a atirou três vezes. Os tiros me acertaram no peito, e eu, naquele sonho, morri. 

Pouco antes de despertar, porém, recordei-me que, antes de levar os tiros, uma luz vinda de algum lugar iluminou a face de meu algoz. O homem, descabelado e mal vestido, sorria. Seus olhos esbugalhados, porém, pareciam estar com medo de alguma coisa. O homem, destro e loiro, tinha uma lágrima presa nos olhos. 

O homem, assassino, era eu.



Conto escrito após meditar sobre algumas considerações do escritor Brennan Manning a respeito do "impostor que habita dentro de cada um de nós".

by GG

8 comentários:

Rick Serrat 25 de junho de 2010 10:26  

Cara, vc é muito bom no que escreve! parabéns mesmo Gu, vamos q vamos!

Make Me.. S! 25 de junho de 2010 13:22  

Eu gostei muito!! Muito bem escrito mesmooo.. suspense q envolve o leitor de tal maneira q ele, quase passa a fazer parte da historia...como se fosse o camera man!!

Parabéns

Felipe Nogs 25 de junho de 2010 14:06  

Fiquei com medo quase me caguey, brincadeiras a parte
vc é um cara de tremenda enloquença no que escreve! Adoro a forma com que utiliza as palavras e as junta nesses contos
Abraços

Tiago 25 de junho de 2010 14:41  

Muito bom GG, uma narrativa que envolve o leitor. Otimo trabalho cara

IraCroft 25 de junho de 2010 15:13  

uauuuuuuuuuuu que deliciaaaaa...adoroooo textos sombrios rsrs super envolvente e sedutor..parabéns pelo texto!

Danilo | Altamira-PA 25 de junho de 2010 17:08  

Nossa cara... que texto top loko meu
PARABENS!!!!

Várias aplicações para esse texo...
Posso usá-lo em alguma palestra minha??

Mais um conto para www.cabecajovem.com ? rsrsrs....

abração brother

morena moraes 25 de junho de 2010 20:22  

pra variar, um texto fodástico do meu maninho.
e mais uma vez, estou sem palavras!

mil reflexões vêm à mente ao final do texto!

@morenamoraes

Diego Ruas 11 de agosto de 2010 17:11  

Caramba Guilherme.. sensacional seu texto meo!

prende do início ao fim.. suspense e revelação no mesmo texto! Parabéns

é nozess

Postar um comentário

BLOG BOOKS!

Onde é que tá?

Divulgue-nos

T-7

Territorianos

Facebook

Comparsas

Siga-nos no Twitter

ImageHost.org
BlogBlogs.Com.Br