Artista gospel??? Você está fazendo isso errado...

Antes de começar a definir meus pontos, preciso esclarecer que este não é nenhum manifesto pessoal contra alguém ou contra uma ou duas pessoas, mas sim um ponto de vista sobre tudo que tenho visto e presenciado neste mundinho cóspel de Gizuis.

Acho de extremo mau gosto chamar alguns dos "nossos" cantores de artistas.

O curioso paradoxo que pode surgir nos futuros comentários desta postagem é: "eles não são artistas, são levitas" ou "não toqueis nos ungidos" e talvez "não fale do que você não conhece", etc. Mas o que me incomoda é simples assim: se não querem ser considerados artistas - seja pelo peso da palavra ou por preguiça de pelo menos tentar fazer arte de verdade - por que motivos se comportam como tal?

Já presenciei casos bizarros, como por exemplo o de uma cantora que, em troca de cantar em uma certa igreja, pediu que bordassem as iniciais do seu nome em 40 toalhas de rosto e um camarim com poltrona, espelho, etc. Ora, se isto não é se comportar como os inúmeros artistas que conhecemos, o que será?

Viver da fé, dedicar seu tempo ao Senhor e serví-lo com seus talentos é louvável, e arrecadar dinheiro com isso não é errado, desde que se esteja realmente servindo a Deus e prestando só a Ele louvor. Pessoas que pedem seguranças para que o povo não as toque enquanto sobem ao púlpito não são levitas, e nem artistas, são crianças birrentas que fingem não saber que a brincadeira já acabou a muito tempo. Enganam a si mesmos, crendo que estão dando ao Senhor o seu melhor.

Mas o que de melhor temos para oferecer a Deus senão a nossa vida por completo? Uma bela voz, a eloquência adquirida ou uma postura invejável? Nada disso supera o valor de uma vida.

Enquanto cantores e pregadores mercenários continuam sendo valorizados pelos incautos, aqueles que realmente têm talento e o dedicam inteiramente a Deus são totalmente ignorados pela grande massa cristã, que insistem em pensar que alguém "é de Deus" só pela popularidade. 

Os verdadeiros levitas - e eu não disse artistas - são os que valorizam menos o dom e exaltam em si mesmos o Doador, são os que amam o Inspirador da arte, sem se vangloriarem dela. E aqui não digo só de cantores, mas de toda obra artística manifesta para honra e glória de Deus.

Enfim, levitas não são os que aparecem, mas aqueles cuja arte permanece.


by GG

10 comentários:

Anônimo 25 de março de 2010 15:56  

Sou cantor, mas entendo mutio bem o que foi dito no texto. Parabéns!

Ira 25 de março de 2010 16:36  

Adorei...temos desses "artistas" gospeis em todos lugar..seja famoso ou seja aquele "bom" pregador que "faz' o fogo cair na igreja... to cansada dessa hipocrisia de crente! Sempre falo aos meus amigos..eu não sirvo igreja e muito menos gente, eu sirvo a Deus!!!

Felipe Nogs 25 de março de 2010 16:48  

Fato, concordo em Genero número e grau!
Até quando iremos ter que lidar com esses tipos de pessoas, pobres de intelecto e revelação divida?
Afina, quem é sua segurança? Daonde vem sua voz? Quem lhe dá o sustento? GG, também ja vi muitar "estrelinhas" querendo brilhar demais da conta, até onde podemos aceitar que pessoas como tal, façam do nosso Deus, um Deus de artistas? Um Deus de regalias? Penso eu que um ~levita~ deveria ser o tipo de pessoa mais humilde possivel (em todos os sentidos) desde atitude, como de sustento, viver 100% pra Deus, significa depender 100% dEle. Tu vai continuar calado, aceitando que seja criado a cada dia, novos sub-deuses, ou você será o tipo de pessoa que não se conforma com esse tipo de coisa, e usará de todos seus poderes tanto de influencia, como de comunicação para expressar a sua opnião e defender a verdade e os ensinamentos do REI? Parabéns Gustavão, tem que "meter a boca no trombone". !

Gildo de Carvalho 25 de março de 2010 22:09  

Olá! Devo dizer que, ao ler a indicação do Danilo (Genizah) sobre o podcast onde ele participa junto com vocês, me tornei seguidor aqui também.
É sempre bom ler coisas inteligentes de blogueiros crentes!
Gostaria de contribuir com o excelente conteúdo desse texto para ampliar o pensamento. Escrevi uma reflexão sobre o tema "Sou ou não um levita?" http://gildocarvalho.blogspot.com/2009/01/sou-ou-no-um-levita.html

Entendo que somos artistas, pois lidamos com uma face das artes. O problema é como se comporta o egocêntrico do artista, que esquece que os louvores após a apresentação/ministração (como queira) da música, são - e devem sempre ser - pertencentes ao Senhor.
Amigo, tem muita gente nas igrejas lidando com música, roubando o louvor que só pertence a Deus e o pior, nem conseguindo fazer com excelência aquilo à que se propoem.

Haja paz entre nós.

Gildo
www.gildocarvalho.blogspot.com

Júnior 26 de março de 2010 10:31  

Eu acho que existe uma diferença básica entre levitas e artistas.

Os levitas eram os encarregados no templo de manter o funcionamento dos sacrificios, canticos de adoração, musica, limpeza e beleza visual. Hoje a tradução mais correta para levita seria a de servidor público (do Senhor, lógico).

Se um cantor ou cantora considera que faz arte e expressa sua adoração em uma forma mais célebre de exaltação ao senhor, ele é um levita. Mas quando ele se afasta dos serviços de Deus e "terceiriza" a atuação dele no serviço, ele torna-se um artista. Mero e simples mercantilizador do dom.

Belo post, GG.

@jrvolkov

Júnior 26 de março de 2010 10:54  

Esse post do Genizah é bom pra pensar nisso...

http://www.genizahvirtual.com/2009/04/louvar-e-preciso.html

Quem será q tá errando... Os irmãos das igrejas? Os levitas? Todo mundo?

Eu sei que a muito tempo o louvor não é mais tão louvor assim...

Felipe Hartmann 26 de março de 2010 15:27  

Interessante!
Meu TCC é sobre Artes e a Igreja e o que eu tenho lido bate muito com o que vc escreveu.
E sabe que quanto mais eu leio sobre isso mais eu tenho sido desafiado a ir na contra-mão?

Jesus abençoe e divirtam-se

Belo post

Anônimo 26 de março de 2010 15:37  

Sou contra usar o termo levitas para referir-se aos cantores critãos. Porque o Ministérios dos Levitas foi para os descendetes de da tribo de Levi, separados para o Senhor e blá..blá..todos conhecem ou deveriam conhecer como tudo se deu.
Enfim, para mim são cantores cristãos, que cantam músicas com conteúdo cristão, não são nem mais nem menos que os artistas "seculares". A diferença é de como cada um conduz sua carreira, e objetivos de tais carreiras. Os seculares tem o objetivo de ganhar dinheiro e fama, os cristãos tem o objetivo, ou pelo deveriam ter de engrandecer o nome do Senhor e levar o nome do Senhor por toda a terra. Não sou contra eles terem um ganho sobre isso, pois é justo e licíto, sou contra os que se posicionam como 'estrelas', intocáveis, sem a menor humildade. Quando Judas entregou Jesus, ele teve que beijá-lo pra que os soldados soubessem quem era Ele no meio do povo, mas estes "artistas gospel" são de longe identificados pela pompa e megalomania que o cercam. É no minímo vergonhoso.

FelipeBlackSoul 14 de abril de 2010 18:07  

Concordo com vc meu irmão, mais vale eu ganhar uma alma pra DEUS do que ganhar muito dinheiro.. se o dinheiro vier junto com a alma bem, mais temos que "Juntar tezouros no reino de DEUS, pq la e eterno..."

Rodrigo 14 de abril de 2010 22:10  

Ótimo texto,

Para complementar, nem levita e nem artista, simplesmente SERVOS. Essa tinha q ser a postura de muitos q hj se dizem "cristãos" mas tentam dividir a glória com Deus (esquecem q isso é impossível).

Artista eu sei q tá cheio por ai, mas Deus busca verdadeiros adoradores e se passarmos a "peneira gospel" (rs), muitos q hj arrastam multidões, acredito q ficariam de fora. E o termo levita já não existe mais... Levita é para velho testamento, estamos no tempo da graça.. mas esse já é outro assunto.

Parabéns pelo blog e pela coragem de escrever sobre isso.

Deus abençoe.
Abraço.

Simplesmente Servos.

Postar um comentário

BLOG BOOKS!

Onde é que tá?

Divulgue-nos

T-7

Territorianos

Facebook

Comparsas

Siga-nos no Twitter

ImageHost.org
BlogBlogs.Com.Br