O Desafio

Aprendemos, desde pequeninos, na sala geralmente colorida destinada às crianças na maioria das escolas bíblicas dominicais deste país, que devemos ser iguais a Cristo: fazer tudo o que Ele fazia - copiá-lo em tudo e entender nossas escolhas como se fossem Dele, e não nossas. "O que Jesus faria nesta situação?"

No entanto, como em muitas outras coisas, nos ensinaram errado. Devemos imitar o Mestre? Sim, mas suas atitudes nada mais eram do que consequência de uma consciência santificada, devotada unicamente ao amor ao próximo e submissa à vontade de Deus até o fim.

A partir do momento que começarmos a imitar a consciência de Cristo, nossas atitudes refletiram seu amor incondicional. Quando decidirmos deixar nossos preconceitos de lado e passarmos a ver as coisas do ponto de vista desta consciência - a "mente de Cristo" - e só depois de assumirmos na prática esta mentalidade poderemos ser chamados de discípulos.

Enquanto prevalecer o racismo nas igrejas (se acha que isto não existe, parabéns pela ingenuidade), ou o preconceito com crianças, idosos, não cristãos, bêbados, mendigos, etc. Enquanto todo aquele que realmente precisa do remédio não tiver toda nossa atenção e for alvo do nosso amor, não poderemos ser chamados sequer de servos de Deus! Mas, mesmo assim, insistiremos em dizer que somos imitadores Daquele que abriu mão de assentar-se em palácios para compartilhar o jantar com pecadores.

Os que são conhecidos pelos irmão de igreja como santos, imaculados e puros podem muito bem ser conhecidos como adúlteros, mentirosos e hipócritas por aqueles que o conhecem fora do ambiente mais fácil de se manter as aparências: a igreja. 

Só seremos realmente cristãos, reflexos do amor de Cristo, quando aqueles que não conhecem a luz passarem a conhecê-la através de nós. Sem sombras. Sem máscaras.

O verdadeiro desafio não é dizer aos pecadores: "Jesus te ama" - isto é fácil e quem ouve a frase geralmente sabe disso. O desafio na verdade é olhar nos olhos do mais impuro dos pecadores, compadecer-se dele e dizer com convicção e sinceridade: "Eu amo você".


by GG

5 comentários:

Celso 24 de maio de 2010 09:13  

cara q coisa linda...

Everton Prezilius 24 de maio de 2010 12:46  

\o/

Sem demagogia...
GG você manda...

Que Deus continue a iluminar essa fértil mente...

:P

Hugo Enrique 24 de maio de 2010 17:45  

É isso mesmo! Somos muito acomodados também né.
Visita e comenta?
http://precisoeudesabafar.blogspot.com/2010/05/chernobyl.html

Tarsis Azevedo 24 de maio de 2010 18:34  

É mais facil acusa que ajudar, mais facil apontar do que sentar do lado e dar apoio. É triste ver "cristao" que se acham brâmanes e q nao podem tocar em "pecadores".

Afinal, cristo veio para os curados ou para os doentes?!

Cláudio Nunes Horácio 31 de maio de 2010 20:27  

Amém! Maravilhosa sabedoria de Deus vazando em você. Ser discípulo é tudo a que fomos chamados e discípulo é aquele que obedece a disciplina do Mestre, que anda nas lições do professor. Excelente texto. Abração.

Postar um comentário

BLOG BOOKS!

Onde é que tá?

Divulgue-nos

T-7

Territorianos

Facebook

Comparsas

Siga-nos no Twitter

ImageHost.org
BlogBlogs.Com.Br