A Decisão


"Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo." (Gálatas 1.10)

Lembro-me como se fosse hoje das inúmeras vezes que um certo pastor que conheço citava este versículo, geralmente para se defender das indagações que suas ovelhas o faziam - e com veemência dizia que não responderia a ninguém sobre alguns de seus atos duvidosos, exatamente porque não estava ali para "agradar a homens".

A confusão não demorou muito tempo para se instaurar no meio daquela igreja - que eu temo ser um enorme erro chamá-la assim. Em pouco tempo, heresias foram disseminadas no meio do povo, mentiras escandalosas foram contadas e crentes piedosos e cheios de amor se transformaram e gente de má índole e conduta duvidosa. Mas a máxima continuava: não interessava o que fizessem, não estavam "agradando aos homens".

Ao que parece, esqueceram-se do restante do versículo, do restante da Bíblia Sagrada! Se não agrado a Deus, me constituo automaticamente inimigo Dele. Se minhas atitudes se dão satisfatórias ao meu ego, ignorando porém os preceitos divinos, mas sem abandonar a bandeira da cruz, nos tornamos meros falsários! Falsificamos a Fé, fraudamos a Graça, rasuramos o Verbo, reescrevemos a cédula que foi rasgada e recosturamos o Véu.

O que não deve existir, de maneira alguma, é um cristão que prefere agradar o homem do que agradar a Deus - o que é, evidentenmente, o que muitos fazem, pensando fazer o contrário: defendemos o profeta que errou, achando que estamos assim agradando a Deus, quando na verdade favorecemos a mentira e a heresia de um pecador tão miserável quanto nós; com todo nosso empenho construímos desculpas para a conduta impura de nossos líderes, achando que estaremos assim protegendo um legado divino, quando na verdade estaremos apenas encobrindo o rastro de lodo deixado para trás.

É tempo de decidirmos, sem titubeios, subterfúgios ou adiamentos: ou agradamos aos homens, ou corremos o risco de pelo menos tentar agradar a Deus em cada uma das nossas decisões, por menores que elas possam ser.


by GG

2 comentários:

porele 4 de maio de 2010 21:09  

Caramba mano! Excelente texto! Quero ele pra mim! rsrs

Fica com Deus

nEle

Evang_Felipe 5 de maio de 2010 13:38  

O GG vc era da mesma igreja que eu?
Estranho mas parece que muitas igrejas são como as novelas da globo, são as mesmas histórias só mudam os personagens.

Texto muito bom mesmo

Abraços

Postar um comentário

BLOG BOOKS!

Onde é que tá?

Divulgue-nos

T-7

Territorianos

Facebook

Comparsas

Siga-nos no Twitter

ImageHost.org
BlogBlogs.Com.Br